I'm all in..

Extusiasma qualquer um, arriscar tudo.. Desilude qualquer um, perder tudo.. Mas perder não entra no imaginário de ninguém quando vemos aqueles torneios de Póker na TV. Vi inúmeros torneios, horas e horas de jogo e muito boa gente ganhar imenso dinheiro e, a certa altura, (tal como muitos milhares de TELEspectadores) pensei: “Eu consigo fazer isto! Eu também sei jogar póker, também sou eximio a fazer bluff porque tou sempre a mentir à minha mãe, e é fácil ganhar dinheiro com isto até porque não me apetece nada ir trabalhar na segunda feira..”


E então inscrevemo-nos em alguns torneios menores ou até semi-profissionais e assim que sentamos o rabo nas mesas percebemos rapidamente que não conseguimos ver as cartas dos outros como em casa. Quando chega a nossa vez de apostar pensamos: “Mas como é que eu sei o que hei-de apostar se não há aqui nenhum quadro com a minha percentagem?”

Eu estava revoltado e às tantas fui corrido do Torneio. Quando digo que fui corrido, não quero dizer que fui convidado a sair, ou que me acompanharam à porta cordialmente enquanto me despedia das pessoas.. 4 seguranças (daqueles que levam a profissão à séria e que vão para casa de manhã, vêem o Cops na TV enquanto se tocam intimamente por debaixo das calças) arrastaram-me até à porta enquanto eu gritava frases comunistas e que aquilo era um atentado aos direitos humanos.. Por isso vou aproveitar a onda Facebook e criar um grupo chamado “Pokeralho” onde explico as vicissitudes deste magnifico jogo. Aproveito para deixar o apelo: Deixem de criar grupos por tudo e por nada!.. Qualquer dia aparecem grupos tipo: “Gosto mais de usar o dedo do que cotonetes na higiene auditiva” ou “Quero que me sirvam os tremoços já sem casca bem como os caracóis e algumas frutas a designar”
3 Responses

  1. andreia Says:

    eu só gostava de saber pq é q postas sempre ao dia «17 Apr»